quarta-feira, 17 de agosto de 2016

É bonitinha, mas ... (46)




É bonitinha, mas fica politizando todos os atos dos atletas nos Jogos.
É bonitinha, mas reclama da falta de medalhas (sem incentivar qualquer competição esportiva que não seja o futebol).
É bonitinha, mas vaia o hino nacional de outras nações.
É bonitinha, mas nunca ganhou medalha em competição escolar e vem criticar trabalho/treinamento de alto rendimento esportivo.
É bonitinha, mas não sabe o quão prejudicial é o Carlos Nuzman na presidência do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) 
É bonitinha, mas acha que a Joana Maranhão tem que provar algo para a sociedade.
É bonitinha, mas acredita que estão pegando pesado com o Neymar.
É bonitinha, mas assiste os Jogos pela globo e depois reclama da narração do galvão bueno.
É bonitinha, mas enxergou propaganda comunista na Abertura dos Jogos.
É bonitinha, mas defende quem trabalha de graça para evento do COI/COB.

domingo, 7 de agosto de 2016

Reclamar é divertido, mas ...


Deu! 

A galera chata que tem mais de trinta anos tem que entender que boa parte da cultura pop atual não é para o seu bico. não que seja proibido curtir coisas hypadas. Curte Pokémon Go. Massa! Contudo, é muito, muito feio esse bando de geração 80' criticando o que a molecada gosta. Seus pais achavam Mamonas Assassinas um grandíssima b..., mas eles não ficavam hateando ferozmente suas modinhas. Quem sabe se naquela época as redes sociais tivessem sido criadas... 

Pare de pagar de diferentão que não gostou de "Stranger Things". É capaz do anim..., ops, o cidadão nem ter assistido o seriado e pagar de "indie cuzão não gosto do que as massas gostam. Mais que aceitável não gostar dos vídeos da Kéfera, de Pokémon Go e dos contemporâneos funks pegajosos. Agora negar que essas coisas são fenômenos é o mesmo que falar que uva passa é uma delícia. 


Texto ao som de :


terça-feira, 19 de julho de 2016

Livro - Arroz





Depois de uma longa separação voltei a comprar história em quadrinhos. Adquiri a "Arroz" diretamente da loja online da ilustradora. O produto chegou muito bem envelopado e coberto de plástico bolha. Um bônus que até pagaria ...

A capa é colorida; já o conteúdo, com 88 páginas é em preto e branco. Outra surpresa na encomenda: veio um marcador de páginas. Não sabia desse mimo quando comprei a HQ. Belo regalo.

Lembro que a Alexandra Presser havia liberado o 1º capítulo de forma gratuita. Confesso que havia esquecido quase toda a história. Todavia, recordava que tinha gostado e anotado para ser uma das próximas aquisições. Seria "Arroz" ou "Miss Marvel". Eu sei, não estou lá muito atualizado. Whatever!

A autora sintetiza perfeitamente o significado do carboidrato pobre. Falo com a propriedade de quem ficou 18 meses sem comer o grão alvo. A HQ relata a vida de Melinda: vendedora e devoradora de livros. Uma jovem, recatada e do lar (ixe, esse rótulo já perdeu o timing) que mora sozinha num "mini pinterest".

Certo dia a Melinda conhece Amanda - professora de inglês, descolada - que vai na livraria para comprar um presente para um amigo. E a partir daí surge uma relação. Espero que você entenda que a expressão relação possui vários significados ...

"Arroz" tem muitas e ótimas referências do pop/nerd/geek. O ótimo gosto musical de Amanda é um afago nos ouvidos para quem não curte a atual parada do TVZ Multishow. Talvez, sutilmente (ou de forma involuntária), teu cérebro leve a achar que a história possa ser um "Azul é a Cor Mais Quente". Contudo, com menos drama e mais sutileza. Mais cinza e menos radicalismo que na história protagonizada por Clèmentine e Ema.

Mais que recomendado esse belo trabalho nacional.

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Isentão?



Não sei quem foi que inventou essa baboseira de escolher apenas um lado e odiar o outro. 

Max Cavalera ou Derrick Green? Os dois.
Mario ou Sonic? Os dois.
Marconi ou Iris? Nenhum dos dois.
Filme ou livro? Os dois.
Canon ou Nikon? As duas.
Faustão ou Faro? Nenhum dos dois.
IOS ou Android? Os dois.
Cerveja de milho ou cerveja artesanal? As duas.
Bela Gil ou Anthony Bourdain? Os dois.
RJ ou SP? As duas.
Argentina ou Brasil? Os dois.
Capitão América ou Homem de Ferro? Nenhum dos dois.
Beatles ou Rolling Stones? Os dois.
Oasis ou Blur? Nenhum dos dois.
Biscoito ou Bolacha? Os dois.
Veja ou Carta Capital? Nenhuma das duas.
Naruto ou DBZ? Os dois.
Björk ou Ivete? As duas.
Uva passa no arroz ou maça na maionese? Nenhuma das duas.
Lobão ou Chico Buarque? Os dois.
PT ou PSDB? Nenhum dos dois.
Marvel ou DC? As duas.
PS ou Xbox? Os dois
...
E por aí vai. 


Texto Ao Som de:

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Doar Sangue Virou Autopromoção?



(Quase) Todos os hospitais do país operam suas atividades com o estoque limite de bolsas de sangue para os pacientes. Os bancos de sangue tentam, fazem diversas campanhas para que os cidadãos doem um pouco do precioso 'líquido' vermelho. Em Goiás, a federação de futebol estadual faz várias ações para que os torcedores fizessem uma permuta sangue por ingressos. E sempre deu bons frutos. 

Porem, recentemente li na internet comentários de maravilhosos usuários que teceram frases criticando quem doava sangue e divulgava nos seus perfis de facebook, instagram, ... Sempre haverá essa turma imbecil, contudo devemos lutar contra essa raça para que o marketing do mal não prevaleça.

Esse pessoalzinho começou a vomitar pelos dedos alegando que certas pessoas não deveriam fazer propaganda de si mesmas. PUTAQUEPARIU!!! Como se o ato de doar sangue não fosse digno de divulgação ... Geração chuteira colorida, vocês são a prova que o 7x1 foi pouco.

A doação de sangue e a manifestação da conduta nas redes sociais, talvez, possa incentivar novas doações. Tocar no coração ou na carteira de quem tem pouco para dar a quem tem menos ainda. Não dizem que o exemplo não é a melhor forma de ensinar?

Já pensaram se quem doa para a WWF, Greenpeace, Apae e Hospitais do Câncer espalhados pelo Brasil não pudessem ilustrar tal atitude em fotos/vídeos ou até num simples adesivo na parte traseira do carro? Vivemos tempos difíceis. Até para ajudar temos que andar em ovos. Será que esse pessoal que reclama da solidariedade alheia é o mesmo povinho que reprova quem troca de avatar quando ocorre alguma tragédia? 

Assim caminha a Humanidade ... Infelizmente erramos o caminho. 
Como diria Oscar Niemeyer : "burrice ativa é uma merda"

Texto ao Som de:

quinta-feira, 21 de abril de 2016

É bonitinha, mas ... (45)



é bonitinha, mas  perde tempo batendo boca sobre Política nas redes sociais.
é bonitinha, mas quer que a fosfoetanolamina seja vendida sem passar por todos os procedimentos de pesquisa EXIGIDOS pela Lei .
é bonitinha, mas quer que você corte o cabelo.
é bonitinha, mas não gosta de guacamole.
é bonitinha, mas não coloca o pagamento da internet/TV em débito automático.
é bonitinha, mas fala mal do Aquaman sem nunca ter lido nada sobre o personagem.
é bonitinha, mas gostou do Axel Rose substituindo Brian Johnson.
é bonitinha, mas come salgadinho dentro do carro.
é bonitinha, mas prefere o Popeye ao Fofão da Carreta Furacão.
é bonitinha, mas quer que você use camisa manga longa nesse calor dos infernos.

terça-feira, 8 de março de 2016

Por que textão incomoda?



Textão: Texto enorme postado em redes sociais. Geralmente possui cunho tretístico com o intuito de reclamar sobre alguma coisa. 

Explicado o termo, vamos lá... 

Boa parte das pessoas gostam do mal feito. Adoramos uma treta. Adoramos batida de carros na F-1, desde que ninguém saia machucado. É normal do ser humano, ainda mais nessa nação huehue. Quando lemos/vemos algo com alguém pior que nós nos sentimos bem, mas porque estamos nos nivelando por baixo. 

Sabe porque textão te aborrece tanto? 
Primeiramente, vivemos numa geração que quer tudo zipado. (Quase) Ninguém quer "perder tempo" lendo os tijolos do George R.R. Martin ou J. R. R. Tolkien. Você tem preguiça de ler, todavia quer ficar por dentro, ficar atualizado das polêmicas da internet. Seja o textão sobre determinado programa global, sobre algum político, sobre alguma alimentação que não seja a sua ... 

Segundamente, você sabia que ninguém é obrigado a ler e muito menos é obrigado a continuar seguindo quem posta textões? ... Mas é facil reclamar. Dificil é deixar de seguir ou desfazer amizade, não é mesmo!?

Terceiramente, você geralmente não gosta de determinado textão porque a ideia do texto é contrária ao que você pensa. É como já falei inúmeras vezes: todos adoram a liberdade de expressão desde que o conteúdo dessa liberdade esteja de acordo com o que você concorda. 

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Algumas frases soltas ... (13)



O pessoal que adora criticar o Canal Brasil é o mesmo que vai assistir comédia global no cinema?

Muito bonito vocês serem a favor do livre comércio e ficarem dando piti na internet porque clubes da China estão levando jogadores dos seus clubes.

Pode não ter feito nenhuma arte marcial e ser comentarista/entendedor de rinha de humanos, ops, ufc?

Você pode substituir o Programa do Jô por mais uma ou duas horas de sono.

Não seria perfeito se deixássemos de pagar impostos como os clubes de futebol fazem?

Por que você não marca algo no momento que fala "depois a gente marca algo"?

Não é que os shows alternativos diminuíram. É você que envelheceu e deixou de ser o público alvo.

Muito macho até assistir a última cena do "Procura-se um Amigo Para o Fim do Mundo".

Vocês estão fazendo com o Deadpool o mesmo que fizeram com o Homem de Ferro.

O aumento da safra nacional é proporcional a quantidade de agrotóxico utilizado? 

Sabe uma ótima maneira de boicotar Hollywood? Não vá ao cinema ... mas isso você não faz, né!?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...