quarta-feira, 9 de dezembro de 2009




E na chuva a saudade aumenta...
Muito mais que o sexo, a companhia nesse tempo instável é muito mais apreciável.
O maior prazer de ambos é não fazer nada juntos.
Querem apenas se recostarem um ao outro ao som da água que caí.
A complementariedade das duas partes leva a crer que existe carametade.

Agora, cada um seu apartamento um pensa no outro - mas faltam-lhe coragem e sobra orgulho.
Não há decepção pela (ausência) de relação.
Lamentam com o espelho.
Eles sabem que a culpa está dentro de cada um.
O maior problema é o excesso de independência.

Um comentário:

Nina disse...

soa familiar...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...